Boas vindas

Os Tamborins Estão Tocando!

Caro visitante,  Estamos finalmente, com uma reformulação do blog em curso! Depois de quatro anos, com mudança de gerenciador e remane...

Recursos de Linguagem na Animação: A enunciação cinematográfica construida a partir das transformações da figuratividade quadro a quadro

      

Dissertação de Mestrado
(indexado pela 1a. vez em 26/10/2011)


Autor(a): Maria Christina Menezes
InstituiçãoPontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica
Orientador(a): Arlindo Ribeiro Machado Neto
Ano: 2005
PaísBrasil.

Resumo

Este trabalho visa a identificar e analisar alguns recursos do cinema de animação, determinados pelos seus processos específicos de produção com diversas matérias, quadro a quadro, que o distinguem como uma forma especial de linguagem cinematográfica. Quais são as especificidades da enunciação cinematográfica inerentes ao modo de produção quadro a quadro? O objetivo é identificar os recursos peculiares de linguagem da animação que historicamente se originaram por diversas variantes deste processo produtivo. Corpus: A análise será feita a partir de 12 filmes de animação, produzidos desde as primeiras décadas do século XX até a década de 90, exemplificativos das transformações da figuratividade pelo processo de produção quadro a quadro, que criam os seguintes recursos na construção do discurso fílmico: (1) metamorfoses,; (2) sobreposições de camadas de imagens; (3) quebras da ilusão de movimento; (4) trocadilhos visuais. Quadro teórico de referência: Partirei, principalmente, dos conceitos trabalhados pelos seguintes autores: 1. sobre as características estruturais da linguagem cinematográfica (a enunciação no cinema, a montagem, as ligações e transições, os recursos da linguagem): Christian Metz, Francis Vanoye, Marcel Martin, Arlindo Machado, Marshall McLuhan, Sergei Eisentein e André Parente; 2. para a abordagem da gramática e dos elementos constituintes do texto plástico bidimensional (o ponto, a linha, a cor, a forma; conceitos de figura e fundo, de deformação, de composição contrastada ou nivelada, etc): Rudolf Arnheim, Jacques Aumont, Donis A. Dondis, Jean Marie Floch e Aljirdas Greimas; 3. sobre o cinema de animação (suas técnicas, a evolução da linguagem em função de sua história e o processo de criação de determinados animadores): Alberto Lucena Jr., Maureen Furniss, Robert Russett & Cecile Starr. Pertinência com o campo da Comunicação: A pesquisa insere-se, essencialmente, no terreno da interface dos textos com seu modo de produção. Trata-se de um estudo da linguagem da animação como produto da mídia cinema de animação. É possível identificar também o terreno de interface dos textos com as marcas do meio, visto que, se a linguagem da animação tem elementos híbridos da linguagem cinematográfica e da linguagem visual das artes plásticas, é necessário analisar o corpus levando em conta o que as mensagens carregam de cada uma destas linguagens, para assim penetrar as suas qualidades próprias.

Palavras-chaveSintaxe da composição visual, Figuratividade, Animação (Cinematografia)

Abstract

This work aims to identify and review some of the resources of animation movies, determined by its specific production processes with several subjects, frame by frame, that recognises it as a special form of cinematographic language. Which are the specificities of cinematographic enunciation that are intrinsic to the frame-by-frame production mode? The objective is to identify the peculiar resources of animation language, which, historically, has evolved through several variants of this productive process. Corpus: An analysis of twelve animation films produced from the 20th century s first decades to the 90 s will be carried out. These are illustrative of the transformations of figurativeness through the frame-by-frame production process, which create the following resources in the construction of filmic discourse: (1) metamorphosis, (2) overlapping of image layers; (3) disruption of movement illusion; (4) visual puns. Overview of theoretical reference: Initially, I will mainly consider the concepts worked by the following authors: 1. about the structural attributes of cinematographic language (enunciation in the cinema, editing, connections and transitions): Christian Metz, Francis Vanoye, Marcel Martin, Arlindo Machado, Marshall McLuhan, Sergei Eisentein e André Parente; 2. for the approach of grammar and the elements that make up the two-dimensional plastic text (the dot, the line, the colour, the shape; concepts of figure and background, of disfigurement, of contrasted or levelled composition, etc): Rudolf Arnheim, Jacques Aumont, Donis A. Dondis, Jean Marie Floch e Aljirdas Greimas; 3. about animation cinema (its techniques, the evolution of language on account of its history and the creation process of certain animators): Alberto Lucena Jr., Maureen Furniss, Robert Russett & Cecile Starr. Pertinence to the field of Communication: The research essentially relates to the domain of the interface of texts with its production mode. It studies animation language as a result of the animation cinema media. It is also possible to identify the domain of the interface of texts with the media marks, considering that, if animation language has hybrid elements of the cinematographic language and the visual language of plastic arts, it is necessary to analyse the corpus taking into account what the messages carry from each one of these languages, and in this way penetrate its own qualities..

Keyframe: Animation, Visual composition syntax, Figurativenes

Para o texto completo, clique aqui!