Boas vindas

Os Tamborins Estão Tocando!

Caro visitante,  Estamos finalmente, com uma reformulação do blog em curso! Depois de quatro anos, com mudança de gerenciador e remane...

Documentário Animado: Experimentação, tecnologia e design

Tese de Doutorado
(indexada pela 1ªvez em 6/1/2012) 
Nome: India Mara Martins 
Instituição: Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC-RIO
Programa: Programa de Pós-Graduação em Design
Orientador: Luiz Antônio Luzio Coelho
Ano: 2009
País: Brasil

Resumo
O objetivo desta tese é refletir sobre o documentário animado. Um produto audiovisual que mistura documentário e animação e está redefinindo o papel do design na produção das novas mídias. Mostramos  também que o documentário animado reacende uma série de debates e  reflexões relativas à teoria do documentário e da animação em relação às  concepções de realismo. A nossa principal premissa é que o  documentário sempre se apropriou da tecnologia de forma a favorecer a  experimentação e, o documentário animado, em 3D, é a sua forma de se  apropriar das tecnologias digitais. Para comprovar esta hipótese  mostramos como a experimentação da tecnologia se deu no documentário em  diferentes épocas, mais precisamente nos períodos do primeiro cinema,  das vanguardas e da escola britânica - de 1900 a 1930, os anos de 1960, e  os anos de 1990 (novas mídias). O que nos interessa é investigar  esta relação entre os meios de produção utilizados na realização do  documentário - quer tenham esta denominação ou não - e os modos de  representação e estilos resultantes da tecnologia de cada época, que  pretendemos delinear brevemente. O Design está presente nos dois  aspectos: nos meios de produção, por sua tradição ligada ao  desenvolvimento de tecnologias e instrumentos para viabilizar a  produção, e nos modos de representação, porque as referências estéticas  da animação são oriundas das artes gráficas (quadrinhos, ilustrações,  etc). Isto também explica, em parte, a ausência da animação na  teoria do cinema, aspecto que questionamos, mostrando como a animação  está contemplada na teoria Deleuziana. Para concluir, fazemos um estudo de caso de um documentário animado emblemático, por sua abordagem da tecnologia 3D. Ryan  (2004), de Chris Landreth, resume o potencial do documentário animado  enquanto experimentação da tecnologia, intensidade narrativa e estética  não figurativa, em singular referência ao pintor Francis Bacon.

Palavras-chave: Documentário Animado, Experimentação, Tecnologia, Teoria do Cinema

Para o texto completo, clique aqui!