Boas vindas

Os Tamborins Estão Tocando!

Caro visitante,  Estamos finalmente, com uma reformulação do blog em curso! Depois de quatro anos, com mudança de gerenciador e remane...

Gênero e Sexualidade na Literatura Infantil: Como os filmes infantis e contos de fadas podem influenciar na formação de identidade infantil

Trabalho de Conclusão de Curso

Nome: Andriele Rodrigues dos Santos
Instituição: UFF - Universidade Federal Fluminense, INFES - Instituto do Noroeste Fluminense de Educação Superior
Programa: Curso de Pedagogia
Orientador: Amanda Rabelo
Ano: 2017
País: Brasil

Resumo
O presente trabalho tem como objetivo mostrar como os contos infantis podem influenciar as crianças durante sua formação de identidade, ou seja a sua personalidade, esta que se dá por meio de fatores internos e externos, sendo os internos os instintos, impulsos e características biológicas herdadas e os atores externos que são culturais, sociais, históricos e etc, nesses fatores externos que se implicam os filmes e contos que chegam as crianças através da escola, principalmente em relação às condições de gênero. O que percebi ao analisar os filmes animados voltados para a infância foi que essas releituras estabelecem um padrão no qual as mulheres deveriam se enquadrar para serem consideradas aceitáveis à sociedade na qual estão inseridas, modelo este que ainda está legitimado na sociedade contemporânea, onde se cultua excessivamente a beleza, onde as diferentes estéticas não são aceitas, e parte dessa cultura chega até as crianças através dos livros infantis: as princesas são sempre belas, bem comportadas e submissas; os príncipes sempre lindos, fortes, viris. Esses padrões acabam por refletir nas crianças como o belo e o aceitável e se legitimam com o aval da mídia que também cultua essas formas estéticas como padrão de beleza e comportamento, almejo mostrar como o faz de conta se realiza em nosso meio sem que possamos perceber sua presença. Utilizei de pesquisas bibliográficas e análise dos filmes, Shrek e A bela e a fera.

Palavras-chave: Gênero, sexualidade, estereótipos

Para o texto completo, clique aqui!