Pagina inicial

Caro Amante E Estudioso da Arte Animada

Estamos no nosso 3o. ano de constante alimentação do nosso animado index, AdA, onde tivemos o apoio da Professora Dra. Índia Martins (UFF),...

Stop-Motion no Ensino de Astronomia: Uma Ferramenta para o Estudo da Lua nos Anos Finais do Ensino Fundamental

Trabalho de Conclusão de Curso

Nomes: Carla Karine Gomes Galvão; Erivelton Façanha da Costa
Instituição: UFRPE - Universidade Federal Rural de Pernambuco
Programa: Especialização em Ensino de Astronomia
Orientador(a): Rafael Pereira de Lira
Ano: 2022
País: Brasil

Resumo
As animações são populares entre crianças, jovens e adultos, podendo servir como recurso tecnológico para o ensino-aprendizagem. O Stop-motion é uma técnica de animação que pode ser desenvolvida em sala de aula. No ensino de Astronomia, há uma certa dificuldade de compreensão por parte dos alunos de como ocorre a dinâmica espacial. Os professores de ciências, por outro lado, sentem a necessidade de realização de capacitação específica quando o tema é Astronomia. Portanto, este trabalho propõe o uso da animação em Stop-motion para o estudo e construção de conhecimento relacionado à Lua através da sugestão de uma oficina de animação, na qual os alunos devem produzir um pequeno filme em Stop-motion que simula os movimentos lunares. A metodologia da pesquisa consiste no levantamento bibliográfico sobre a aplicação do Stop-motion no ensino de Astronomia e produção de animação em Stop-motion sobre o lado oculto da Lua, com a proposta de uma oficina didática em formato híbrido (EaD e presencial). O trabalho pretende contribuir para a transformação do ensino de Astronomia a partir dos anos finais do Ensino Fundamental, com o desenvolvimento de dois produtos educacionais: uma sequência didática como sugestão de oficina de produção de um filme relacionado aos movimentos lunares, e o próprio filme produzido em Stop-Motion.

Palavras-chave: Lua, Ensino fundamental, Tecnologia educacional, Ciência e artes, Didática, Animação (Cinematografia), TCC

Para o texto completo, clique aqui!