Boas vindas

Os Tamborins Estão Tocando!

Caro visitante,  Estamos finalmente, com uma reformulação do blog em curso! Depois de quatro anos, com mudança de gerenciador e remane...

O Reflexo Cultural na Estética da Animação: A imagem animada em De Janela pro Cinema

 

Artigo Acadêmico
(indexado pela 1a. vez em 21/09/2014)


Autora: Eliane Gordeeff
InstituiçãoUniversidade de Lisboa: Faculdade de Belas-Artes - Congresso Internacional Sobre Outras Obras
Publicado em: Revista Estúdio: Artistas sobre outras obras, ISSN-e 1647-6158, Nº. 3, 2011, págs. 130-135
Ano: 2011
País: Brasil/Portugal

Resumo

O artigo apresenta os reflexos culturais impregnados na animação De Janela pro Cinema (1999), de Quiá Rodrigues. Trabalhando com bonecos de forma artesanal, e ao se valer de mitos do cinema como Nosferatu, Carlitos e Marilyn Monroe, o animador cria uma narrativa através de citações, alusões ou paródias. O resultado é uma mistura "bem brasileira" aos moldes da autofagia de Oswald de Andrade, com referências à "estética da fome", às chanchadas e à Tropicália.

Palavras-chave: Cinema, Animação, Stop motion, Cultura Brasileira, Autofagia




Para o texto completo, clique aqui!