Pagina inicial

Caro Amante E Estudioso da Arte Animada

Estamos Na Estrada! Completamos 18 meses de uma costante alimentação do nosso animado INDEX, onde tivemos apoio da Professora Dra. Índia Ma...

Personagens LGBT na Animação Seriada Infantil Steven Universo e a Representação da Comunidade LGBT

 

Trabalho de Conclusão de Curso

Nome: Cesar William Boletti
Instituição: 
UFPel - Universidade Federal de Pelotas
Programa: Curso Cinema de Animação - Centro de Artes
Orientadora: Ana Paula Penkala Dias
Ano: 2018
País: Brasil

Resumo
Poucas são as animações infantis que trazem personagens que fujam das normativas de gênero e sexualidade. Desse modo, as séries animadas, muitas vezes generalizadas como exclusivas para o público infantil, acabam não trazendo personagens que representam a comunidade LGBT. Nesse sentido, durante anos, inúmeros personagens foram apropriados pela comunidade como ícones LGBT, como resistência frente ao apagamento dessas identidades. Com o advento da série Steven Universo (Steven Universe, 2013) esse trabalho foi proposto, a fim de tentar analisar como esse produto de animação, utilizando das metáforas e antropomorfismo, apresenta personagens fora da normatividade de gênero e sexualidade, tendo como base principal de análise, os conceitos de performatividade de gênero proposto por Judith Butler.

Palavras-chave: Performatividade de Gênero, Séries de Animação, Judith Butler, TCC.


Abstract
There are few children's animations that bring characters who escape gender norms and sexuality. In this way, the animated series, often generalized as exclusive to the children's audience, end up not bringing characters that represent the LGBT community. In this sense, for many years, numerous characters were appropriated by the community as LGBT icons, as resistance against the erasure of these identities. With the advent of the Steven Universe series (Steven Universe, 2013) this work was proposed in order to try to analyze how this product of animation, using the metaphors and anthropomorphism, presents characters outside the normativity of gender and sexuality, having as main base of analysis, the concepts of gender performativity proposed by Judith Butler.


Para o texto completo, clique aqui!